24
11
20
Por

O site The Illuminerdi postou algumas informações a respeito da série sobre Obi-Wan Kenobi do Disney+. Segundo o insider, há quatro novos papéis escolhidos para a série, entre eles a personagem Riley, também conhecida como Eve, em torno de 20-25 anos cujos detalhes estão sendo mantidos em sigilo. Naomi Scott está entre as três atrizes cotadas para o papel junto com Thuso Mbedu (Is’thunzi e The Underground Railroad) e Anula Navlekar (atriz recentemente graduada na Escola de Drama de Yale).

Ewan McGregor reprisará seu papel como Obi-Wan Kenobi na série limitada que contará com seis episódios e será dirigida inteiramente por Deborah Chow e produzida por Kathleen Kennedy e Carrie Beck.

Em entrevista para o programa The Graham Norton Show, o ator disse que as gravações estão previstas para dar início em março de 2021 e que a série pode estrear entre o final de 2021 e o começo de 2022.

Em 2016, Naomi foi uma das três atrizes que fizeram o teste para interpretar Qi’ra em Han Solo: Uma História Star Wars.


Fonte: The Illuminerdi
Tradução & Adaptação: Equipe Naomi Scott Brasil


04
08
20
Por

Naomi Scott, que teve uma estrondosa performance como a Princesa Jasmine em Aladdin, da Disney, é escalada para estrelar o próximo filme de comédia e ficção-científica da produtora Amblin Partner, Distant (ainda sem título traduzido), ao lado da estrela de Hamilton, Anthony Ramos.

O filme conta a história de um mineiro de asteroide que, após cair em um planeta alienígena, precisa competir com os desafios de sua nova redondeza enquanto cria seu caminho através do severo terreno até a única outra sobrevivente – uma mulher que está presa à sua cápsula de fuga. Os diretores serão Will Speck e Josh Gordon, de Blades of Glory (Escorregando para a Glória, no título brasileiro). Spenser Cohen escreveu o roteiro. Brian Kavanaugh-Jones, Fred Berger e Anna Halberg irão produzir. Speck e Gordon também atuarão como produtores executivos, ao lado de Jonathan Rothbart e Matt Hirsch. Kevin Vafi irá co-produzir. Jeb Brody, o Presidente de Produção da Amblin Partner, e John Buderwitz, o criador executivo, irão supervisionar o estúdio.

Depois de fazer sua estreia em filmes como Power Rangers da Lionsgate, Scott venceu várias atrizes para o cobiçado papel da Princesa Jasmine na adaptação de Aladdin em live-action da Disney. O filme surpreendeu tanto os fãs quanto os críticos, não somente por sua atuação mas também por suas habilidades de canto. O filme arrecadou mais de 1 bilhão de dólares nas bilheterias ao redor do mundo e colocou Scott no radar de todos — incluindo Elizabeth Banks, que rapidamente a iria selecionar como uma de suas novas estrelas no reboot de As Panteras da Sony.

Ainda não há previsão para o início das gravações.


Fonte: Deadline
Tradução & Adaptação: Equipe Naomi Scott Brasil


26
02
20
Por

Naomi Scott compareceu nesta quarta-feira, 26, no desfile da coleção Outono 2020 da KENZO durante a Semana de Moda de Paris, em Paris, França. Confira as fotos em nossa galeria:


24
02
20
Por

“Ao contrário, você só estaria vendendo um pedaço de uma mentira, não?”

É um eufemismo dizer que os últimos três anos foram bem sucedidos para a Naomi Scott. Desde conquistar o papel da Jasmine no remake em live-action, até estrelar ao lado de Kristen Stewart como uma das novas Panteras, a atriz britânico-indiana está firmemente participando das grandes ligas – e saboreando todas as oportunidades vindas de seu status de celebridade recém descoberta.

É claro, apresentações de atuação de tão alto perfil levam a campanhas e endossos de marcas lucrativas, e o último projeto da mulher de 26 anos vê seu elenco na campanha de novas jóias da Bulgari, ao lado de Zendaya e Lily Aldridge.

“É como fazer parte de uma enorme família italiana,” Scott nos contou sobre a festa de lançamento da campanha em Nova York. “Nós amamos sair juntos, comer e beber vinho, basicamente! Eles são brilhantes, são tão maravilhosos e calorosos, e realmente querem criar essa cultura de família. Eu me sinto muito sortuda em fazer parte disso.”

A seguir, a atriz compartilha o que os últimos anos a têm ensinado sobre o poder da moda, desafiar expectativas e ser verdadeira a si mesma:

É UMA HONRA SER CONSIDERADA UM MODELO – E ISSO NÃO DEVERIA SER TOMADO COM POUCO ÂNIMO

“Se eu pensar sobre quando eu era mais nova, o que eu buscava, precisava ser algo que fosse real, como alguém que esteja sendo autêntico e honesto com ele mesmo – ao contrário, você só estaria vendendo um pedaço de uma mentira, não? Isso me deixa atenta às coisas que eu falo e faço, apesar de eu não ser ordenada pelo que os outros esperam de mim. É sempre um equilíbrio, né? O equilíbrio entre entender que talvez você tenha um certo público que pode estar assistindo você e ser sensível a isso, enquanto também ser verdadeiro a si mesmo e ser quem você é.

Muitas pessoas na minha posição – e em posições muito mais extremas do que a minha – têm pessoas assistindo o que elas fazem o tempo inteiro, e eu acho que às vezes nós esquecemos enquanto observadores… Mas imagine se você se coloca nesse lugar e alguém estivesse seguindo você com uma câmera. Se todo mundo visse todas as coisas que eu fiz quando tinha 16 anos – eu não suporto pensar nisso! Então estou atenta, e eu me sinto muito honrada que as pessoas olhem para mim assim.”

VOCÊ NÃO PRECISA FAZER SEMPRE AQUILO QUE É ESPERADO DE VOCÊ

“Eu acho que os outros colocam esse rótulo [rebelde] em você, porque eles dizem, ‘você não está fazendo o que eu considero ser certo ou correto, ou seja lá como você queira chamar’. É muito relativo. Para mim, eu não me consideraria uma rebelde porque estou fazendo o que eu acho certo. Fico tipo, eu não sou uma rebelde – ‘você é um rebelde!’ Acho que existem coisas na minha vida que sejam contra-culturais; existem certas coisas que eu tento não ser tão influenciada pela cultura atual, ou por aquilo que é esperado de você. O que pode ser difícil nessa era com as redes sociais, mas às vezes você só precisa tomar essa decisão de se afastar um pouco.”

VOCÊ DEVE SE SENTIR CONFORTÁVEL PARA SE SENTIR CONFIANTE

“O modo que alguém se apresenta diz mais sobre como ele se enxerga do que qualquer outra coisa. Há uma diferença entre – e todos já estivemos lá – parecer de um jeito, ou se apresentar de um jeito, porque você está provavelmente tentando esconder algo, ou não está se sentindo tão bem, ou não se sente confiante o suficiente. Isso é diferente de, ‘Não, na verdade eu me sinto mais potente assim’. Eu percebo que se arrumar pensando ‘eu estou vestindo isso porque é isso é o que me faz sentir bem’, como o oposto de ‘estou vestindo isso porque é tudo o que eu consigo fazer, ou eu não sou boa o suficiente, ou não sou legal o suficiente’ – enquanto estiver vindo daquele ponto de vista então está ótimo. Você pode dizer quando alguém se sente confortável e sente a si mesmo.”

NÃO SE RESTRINJA QUANDO O ASSUNTO É ESTILO

“Existem tantas facetas diferentes de mim – gosto de mudar e me aventurar em coisas diferentes… Eu amo assumir riscos e eu adoro montar um visual, chegar no equilíbrio certo, e eu amo me divertir com isso. Eu realmente amo a moda e estou envolvida de verdade no processo – não é um caso de alguém aparecer, dizer ‘Vista isso’, e lá vai você.

Eu aprecio quando um visual surge e é perfeito para a ocasião. Recentemente eu vesti essa composição louca do Richard Quinn para a premiere de As Panteras em Londres – era látex preto – mas pareceu tão certo para a situação. Eu amo quando você pode ser futurista mas ainda assim fazer sentido nas configurações e no contexto.

Se vestir para encaixar com as ocasiões é algo que nós [com o estilista Zadrian Smith] definitivamente conversamos – não significa que eu vou para o tapete vermelho fantasiada como a personagem que estou interpretando, mas você quer que tenha alguma consistência. Por exemplo, para Aladdin, nós brincaríamos com as cores. Aladdin é esse brilhante, divertido, incrível filme, e é um musical, então queríamos fazer combinações modernas com cores brilhantes e realmente mexer com isso. Para As Panteras foi um pouco diferente, fomos mais vampe, com tons mais escuros e brincamos mais com isso. Há essa conexão [com o filme] mas continua sendo eu. Apenas uma linha consistente, na verdade.

Para muitas de nós, mulheres, sentir a si mesma pode significar tantas coisas diferentes em um dia diferente. Como hoje, eu estou nessa saia de látex da Miu Miu que estou amando, mas eu estava em um terno preto mais cedo. É bom misturar.”

JÓIAS TÊM O PODER DE TRANSFORMAR COMPLETAMENTE UM VISUAL

“O que é muito legal sobre muitas das jóias da Bulgari que eu tenho usado nos últimos meses é que elas são robustas, e com um jeito bem rock and roll. Em uma das fotos para a campanha nós dobramos as cargas desses anéis e aquilo pareceu muito poderoso e quase um hip-hop dos anos 90. Mas eu acho que só precisa de uma peça e todo o resto pode ser discreto e legal. Pode ser só um par de brincos, ou um bracelete, ou um anel que sobressai, e então eu manteria o resto muito muito mínimo. Eu gosto de uma justaposição, misturando duas coisas.”

TRABALHE APENAS COM MARCAS QUE VOCÊ ACREDITA DE VERDADE

“Há uma certa intuição – em termos de minha ciência da marca e o que ela representa, o que está dizendo, se eu gosto do que isso aparenta ser – todo esse tipo de coisa. Sempre vem para quando você conhece as pessoas por trás e se você sente que elas são pessoas que você consegue trabalhar… Me sinto muito sortuda e privilegiada por trabalhar com uma marca como a Bulgari que é tão icônica e especial.”


Fonte: Harper’s Bazaar UK
Tradução & Adaptação: Equipe Naomi Scott Brasil