11
05
19
Por

Na última segunda-feira, 6, aconteceu em Nova York o maior evento de moda do ano, MET Gala. O tema deste ano foi Camp: Notes on Fashion, um conceito estético que tem uma provocação irônica pela inadequação: consiste no exagero, na extravagância e no apelo ao não-natural. Naomi Scott fez sua estreia no evento usando um look assinado pela Burberry. Confira as fotos em nossa galeria:


28
04
19
Por

A Princesa Jasmine sempre foi associada à sua vibrante vestimenta turquesa e suas calças de harém que ela vestia durante a animação clássica de 1992, Aladdin, da Disney. Mas quando Jasmine veio ao mundo dos live-actions, interpretada por Naomi Scott na nova adaptação de Guy Richie que estreia dia 24 de maio nos cinemas, abriu-se um “guarda-roupa ideal” e um estilo mais moderno para a princesa de Agrabah.

Como parte do Summer Movie Preview, da EW, Scott e o figurinista Michael Wilkinson trouxeram à tona as ideias, as motivações e as silhuetas por trás de algumas novas roupas da Jasmine que eles usaram para cenas chaves.

“A temática principal é a estrutura rígida versus a liberdade que eu acredito ser claramente a metáfora para sua jornada como personagem,” disse Scott à EW. “Se ela está vestindo algo que seja rígido e alinhado não pode ser só para que fique bonito, precisa estar conectado com a história.”

O filme cria cerca de 10 novas roupas para Jasmine, cada uma traçando o arco de sua história. Para cenas nas quais Jasmine sente o peso de seu senso de dever e suas responsabilidades, seus vestidos tendem a ser mais detalhados, arranjados e restritivos, enquanto em cenas onde ela começa a se sentir mais livre, as roupas ficam mais soltas e leves.

“Quando você está desenhando os figurinos para um filme em live-action baseado na animação, há a oportunidade de pegar esses personagens e dar a eles, literalmente, mais profundidade e detalhes, penso neles como pessoas articuladas com psicológicos complexos e personalidades interessantes, então foi maravilhoso explorar quem a Jasmine realmente era e ser capaz de expressar isso através de seus muitos figurinos na trama,” contou Wilkinson. O figurinista tomou influências de numerosas fontes para realizar as autênticas e culturalmente precisas criações para Jasmine, frequentemente desenhando em homenagem à descendência indiana da própria Scott. Ele falou que se inspirou nas histórias originais de “Mil e Uma Noites” de onde surgiu o Aladdin, também voltando-se para a ideia de que essa Agrabah do Richie é uma cidade portuária que se encontra na encruzilhada entre o leste e oeste da Arábia, fazendo dela um caldeirão da cultura árabe, indiana e asiática.

“O filme é uma celebração à beleza da cultura árabe,” Wilkinson acrescenta.

Tendendo ao Turquesa

O conjunto icônico de top e calças harém turquesa da Jasmine é um cânone entre os figurinos das princesas da Disney, e Wilkinson e Scott sabiam que precisavam fazer-lhe jus. Wilkinson atualizou o look com um corpete cor de pele e calças fluidas bordadas com cristais e penas de pavão dourado.

“Nós falamos muito sobre a iconografia e imagem que seria relevante para a personagem e nós realmente gostamos da ideia por trás do pavão,” disse Wilkinson. “Conversamos sobre a Jasmine estando presa em uma jaula de ouro – ela precisa viver dentro das regras dessa côrte mas está lutando para fazer as coisas do seu próprio jeito e descobrir seu próprio poder… ela realmente quer apoiar e lutar por seu país e ter o sentimento de liberdade.” Scott acrescenta, “Essa é a ideia de manter esse sentimento recatado enquanto mantém a beleza, o esplendor e a ousadia. Acho que foi muito importante e eu acredito que conseguimos alcançar o equilíbrio.”

A Ida Irreconhecível

Agoniada para escapar dos confins do palácio e vagueando pelos mercados de Agrabah, Jasmine pede emprestada uma roupa mais fresquinha modelada como um Salwar Kameez indiano – uma túnica sobre calças cônicas – de sua criada Dalia. “Melhor do que colocá-la numa grande capa escura que iria destacá-la demais já que as pessoas nos mercados são bastante brilhantes e coloridas, nós imaginamos que isso seria divertido,” conta Wilkinson.

E são nas ruas de Agrabah que Jasmine encontra o cativante “rato de rua” e eles são perseguidos no labirinto pelos guardas do palácio, que não reconhecem a princesa. “O que foi muito importante foi que eu posso me movimentar nela pois é claro que ela começa a correr também,” Scott diz. “Existe esse equilíbrio de sensações que aquilo vem da casa real mas que obviamente não vem da realeza.”

Os projetos anteriores de Wilkinson mantinham as roupas num tom um tanto quanto neutro, mas para Scott, foi a explosão de amarelo e verde brilhante e as bainhas vermelhas adicionadas mais tarde que verdadeiramente fizeram a roupa. “Era leve e eu acho que ficou muito bonita quando composta naquela cena em particular, sendo minimizada” falou Naomi. “Às vezes os figurinos mais simples são os que você mais ama.”

Conheçam a Princesa

Quando os pretendentes se reúnem no palácio para pedir a mão de Jasmine em casamento, ela está trajada com um impressionante vestido magenta de cauda longa, com detalhes em turquesa e bordado com moedas de ouro e cristais.

“Nós quisemos mostrar a formalidade e a firme estrutura de toda essa configuração no vestido em si, portanto é um corpete bem restritivo, mas é altamente decorativo,” explica Wilkinson. Mas Jasmine não é uma princesa comum, mesmo em vestes formais da realeza, ela ainda tem seu próprio jeito de fazer as coisas – o vestido esconde um par de calças turquesas debaixo da saia. “Eu fui sempre muito, muito convicta de que quanto mais calças, melhor, assim como para mim, essa é a marca registrada da Jasmine,” disse Scott.

Ela acrescenta, “Essa foi a única vez que pareceu certo ter aquela cinta, aquilo a endireita completamente e é a primeira vez que a vemos partindo de uma fuga pela lama com Aladdin para, enfim, ser absolutamente o grande sucesso… então sua roupa era muito desconfortável mas incrivelmente impressionante e digna.”

Sob o Luar

Enquanto Jasmine aguarda seu encontro com o Príncipe Ali (Aladdin disfarçado) no pátio do palácio, ela veste um vestido magenta vibrante e coral. “[Ali] tinha prometido encontrar-se com ela em segredo e acaba não aparecendo, e ela leva um bolo,” disse Wilkinson. “Eu sabia que precisava criar algo muito especial para esse momento.”

O vestido é mais soltinho do que as outras vestimentas mais rígidas de Jasmine, as roupas reais, e entrelaçado nas influências indianas dos bordados e a influência árabe nos véus e jóias, com tecidos originados por Wilkinson de Morrocos, Turquia, Índia, Jordânia e Irã.

“O que eu também quis fazer com seu figurino é mostrar a força da sua personagem na combinação das cores de maneiras bem inusitadas – a escolha do coral e da magenta é bastante incomum e dá a ela a característica de um estilo icônico e personalizado,” Wilkinson conta.

Scott completa, “O que eu amei sobre essa roupa foi o fluxo através dela e as cores juntas, o laranja e o rosa, eram simplesmente deslumbrantes, tão tão bonito. Tiraram uma foto, e pareceu que veio de um filme de Bollywood.”

Uma Árabe da Realeza

Com a ajuda do Gênio, Aladdin encantou seu caminho para dentro do palácio disfarçado como o misterioso Príncipe Ali, buscando pela mão da Princesa Jasmine em casamento. Quando ela é apresentada para ele, ela está usando um belo vestido laranja com mangas onduladas e tons de verde – uma mistura incomum de cores mas como Wilkinson esclareceu, muito frequente nas culturas da Arábia e do sul da Índia. “A cor, o material e os detalhes trazem todo um mundo diferente e novo,” diz Scott. “É aí que você pega coisas que se confrontam e as junta para criar algo novo, e é isso que eu amei nessa roupa.”

A utilização do verde é também uma provocação visual já planejada, Wilkinson adiciona. “Nós incluímos um pouco de turquesa a todos os seus figurinos até… a roupa turquesa ser revelada.”

Wilkinson sabia que esse seria um dos figurinos mais formais e exuberantes de Jasmine, então ele construiu algo para se encaixar no perfil. “Eu quis que fosse bem restritivo nos movimentos então o corpete é bastante justo e controlador,” ele diz.

Fonte: Entertainment Weekly
Tradução & Adaptação: Equipe Naomi Scott Brasil


19
04
19
Por

Naomi Scott é uma Princesa da Disney vinda do exótico reino de… Essex.

Scott me cumprimentou em uma suíte no Ham Yard Hotel em Soho. Ela estava descansando em um sofá, tendo chegado há apenas algumas horas de Los Angeles, onde esteve trabalhando no live action da Disney, Aladdin, dirigido por Guy Ritchie.

Um par de saltos stiletto estava no chão, entretanto seus pés calçavam os chinelos brancos e fofinhos do hotel. ‘Será que ela vai levá-los consigo?’, pensei. Ela balançou a cabeça. “Eu roubei as canetas”, disse solenemente.

Scott, cujos pais são pastores de uma igreja em Redbridge, interpreta a Princesa Jasmine, uma jovem mulher presa em um mundo luxuoso em Aladdin, que estréia aqui em 22 de Maio.

“Tem um senso de restrição na vida dela, até nas roupas,” Naomi me falou da personagem. “Tudo o que ela deseja é algo real – uma chance de experimentar a vida real.”

“Seu objetivo no início do filme não é o sonho de que um homem a salvará – ela não encontrará felicidade nisso. Ela precisa ordenar-se primeiro, antes que um homem entre em cena.”

Todas as músicas da animação estão no filme, também, mas o grande momento de Scott vem quando Jasmine precisa se posicionar contra a injustiça em sua terra.

Ela o faz com uma poderosa música chamada Speechless (sem palavras), escrita por Benj Pasek e Justin Paul, a dupla de compositores por trás dos premiados musicais em Londres: Dear Evan Hansen, The Greatest Showman e La La Land.

Eu pude escutar a uma prévia do número (apesar de ter visto apenas algumas cenas do trailer) e é formidável.

“Para as meninas e os meninos, é uma música com uma mensagem. Você tem uma voz, e você pode falar,” Naomi falou, adicionando que mesmo quando a batalha está perdida “é importante falar”.

Ela riu e então acrescentou: “Não é bonito. Eu literalmente tenho veias saltando do meu pescoço quando canto Speechless.”

Mesmo assim, seria muito legal se a música crescesse e se tornasse um sucesso como This Is Me de The Greatest Showman.

Eu estava bebendo com Pasek e Paul no Covent Garden Hotel pouco depois de ter escutado à Scott cantando a trilha criada por eles.

Os dois falaram animados: “Ela é ótima! Nós a amamos!! Ela será uma grande estrela!!!”

Além de Aladdin, Scott (que apareceu em séries de TV, teve um papel no filme dos Power Rangers e cantou em albuns e clipes) será vista no novo filme de As Panteras, ao lado de Kristen Stewart e Ella Balinska, com um número de estrelas interpretando a tropa de Bosleys.

Scott nasceu em Hounslow. Aos nove anos seus pais, Usha e Chris Scott, mudaram a família para Ilford.

“Aí eu virei uma garota do leste de Londres,” ela falou, cantarolando: “Leste de Lon-dun”.

Ela teve seu início aos 11 anos, cantando na banda da igreja. Ela nunca fez aulas de canto, mas me contou que ela foi inspirada por cantoras gospel como Mary Mary, Kim Burrell e Kirk Franklin. “Eu escutava e replicava aquilo que ouvia.”

Quando a vi na capa da Vogue Britânica de abril eu fiquei satisfeito que aquela filha de uma mãe indiana, de Uganda e descendência Gujarati, e pai branco e inglês parecia completamente em casa naquela revista estonteante. Aquilo certamente mandou uma forte mensagem.

Sua falecida avó – a mãe de sua mãe – estaria orgulhosa. “Ela me disse para sempre me esforçar por que nada será, simplesmente, dado a você,” ela falou.

“Minha vó se casou aos 15 anos,” acrescentou Scott, que inclusive é casada: com seu amorzinho da infância, o defensor do Ipswich Town, Jordan Spence.

“Ela teve dez crianças. E ela amava e adorava aquelas crianças. Minhas tias estão em todo o mundo, fazendo grandes coisas. Eu acho que ela realmente quis empoderar suas meninas a terem a decisão sobre quem elas gostariam de ser, e com quem elas queriam casar. Eu não subestimo isso.”

“Ela morava perto de Heathrow e eu tenho as melhores lembranças da casa dela. Fazia chapatis com ela. Eu sempre os associo a ela.”

“Ela se foi alguns anos atrás, mas a influência permanece.”


Fonte: DailyMail
Tradução & Adaptação: Equipe Naomi Scott Brasil


25
03
19
Por

Na noite do último sábado, 23, aconteceu o Kids’ Choice Awards, premiação infantil realizada pelo canal Nickelodeon, em Los Angeles, Califórnia. Naomi Scott compareceu usando look da coleção Outono 2019 da Valentino e acompanhada de seus co-estrelas Will Smith e Mena Massoud para apresentar um special look de Aladdin. Confira as fotos e vídeos abaixo: